CARAPICUIBANET
NOTÍCIAS CIDADE
PRÊMIOS
A CIDADE- DADOS
BATE PAPO
COLUNA SOCIAL
DICAS EMPREGO
DIVERSÃO
GUIA COMERCIAL
Alimentação
Consultórios
Escritórios
Industrias
Lojas
Serviços
PERSONALIDADES
TEMPO/TRANSITO
SERVIÇOS UTEIS
SEU RECADO
TELEFONES UTEIS
VOZ COMUNIDADE
EMPREGOS AQUI
Fale conosco



Com respaldo do PSC, Gilmara confirma pré-candidatura à Prefeitura de Carapicuíba

Julho/15. Fonte Jornal Página Zero

Vereadora em Carapicuíba por dois mandatos consecutivos e candidata a deputada federal em 2014 a obter maior número de votos contabilizados dentro de sua própria cidade, Gilmara Gonçalves (PSC) prepara voos ainda mais altos, de olho na vaga que será deixada pelo atual prefeito Sergio Ribeiro (PT).

Para falar sobre os planos, a parlamentar visitou a redação do jornal Página Zero na manhã de quarta-feira, 24, acompanhada do deputado estadual Marcio Camargo, que é do mesmo partido e que está abonando o projeto. Durante a conversa com a reportagem, Gilmara disse acreditar que a trajetória política aliada à sua história a gabaritam para a disputa.

 

Página Zero: A gente percebe uma cobrança maior da sua parte com relação ao Executivo, por quê?

Gilmara: Eu sempre fui uma pessoa muito polêmica, questionadora. E na reeleição do prefeito Sergio Ribeiro o partido achou por bem caminhar junto com o PT. Eu era contrária a isso, mas o partido decidiu. E eu coloquei no meu discurso que ele precisava concluir tudo o que começou. Só que o tempo está terminando e muitas coisas não foram realizadas.

 

PZ: E como está a sua relação com o prefeito hoje?

Gilmara: As pessoas precisam entender o papel do Legislativo. Eu cobro e sempre fui muito combativa. Lá atrás, no meu primeiro mandato, já levei coisas para o Ministério Público. Muitas vezes eu converso, outras eu faço Ofício e algumas eu já encaminho direto para o MP, que é o que me cabe. O Legislativo não pode ser o quintal do Executivo. Não pode e não deve. Não é salutar. A gente tem que ter liberdade de atuação.

 

PZ: E como estão seus planos para o futuro?

Gilmara: Eu trouxe meu amigo Marcio Camargo para falar pela gente. O PSC fez um convite que me agradou muito: para ser pré-candidata à Prefeitura. Eu expliquei como está a cidade, as condições, e eles viram ali uma possibilidade de ganhar essas eleições. Eu disse que precisava de respaldo e eles disseram que darão. Por isso eu estou muito propensa a aceitar.

 

PZ: Há em Carapicuíba outros nomes; como fica essa disputa e como vencer?

Gilmara: Eu acredito muito em mim. Sempre me disseram que eu não seria vereadora. Que era uma utopia, um sonho, por ser de origem muito pobre. Todo o mundo dizia que política é um lugar que é só para quem tem dinheiro. E eu estou provando que não é assim. Eu me vejo como alguém que não tem os mesmos recursos, mas que está perto de chegar.

 

PZ: E há a possibilidade de você aninhar-se em alguma coligação?

Gilmara: Eu não me nego a me alinhar com ninguém. No entanto tenho o direcionamento do meu partido sobre com quem me alinho ou não.

 

PZ: E já houve alguma conversa?

Gilmara: Sim, sem dúvidas, mesmo antes de o PSC me fazer esse convite. Os políticos reconhecem. Após os mais de 18 mil votos que recebi, vários deles vieram conversar comigo.

 

PZ: O deputado Marcos Neves (PV) citou seu nome e o da Professora Sônia (SD) para possíveis alianças. Isso fortalece sua candidatura?

Gilmara: Sem dúvidas. Eu aprendo com ele todos os dias. O Marcos está numa ascensão, os números mostram isso. Mas eu também estou. A gente conversa, ele já foi do PSC. E a gente tem uma relação muito boa. Só que agora é minha vez.

Pode ser a vez dele, pode ser a vez da Sonia. Mas cada um tem que se posicionar.

 

PZ: Há a possibilidade de uma composição de chapa entre você e a Professora Sônia?

Gilmara: Todo o mundo diz isso na rua, muita gente pergunta. Eu acho que a gente não pode descartar nada. Nem com ela, nem com o Marcos e nem com o Zé Amiguinho. No entanto, a gente não tem afinado essa viola. Meu partido se posiciona com uma candidatura majoritária e o dela, também.

Antes de finalizar, Gilmara disse estar muito confiante em seus projetos futuros e lembrou que Carapicuíba está “condenada” ao desenvolvimento, por estar ao lado de cidades bastante desenvolvidas como Barueri, Osasco e Cotia. Contudo, acredita que a cidade precisa de ajuda, principalmente do Consórcio Cioeste.



A campanha de vacinação contra o Papilomavírus Humano 



A campanha de vacinação contra o Papilomavírus Humano (HPV) começou em 3 de março  em Carapicuíba. Todas as Unidades Básicas de Saúde do município estão prontas para imunizar meninas entre 9 e 11 anos e adolescentes e mulheres de 9 a 26 anos com vírus HIV, independente da carga viral, mediante apresentação de declaração do médico.

 

As adolescentes precisam tomar três doses da vacina contra o HPV, sendo que a segunda deve ser tomada seis meses depois da primeira e a terceira, cinco anos após a primeira. De acordo com a técnica de Imunização Amarílis Bravo, a campanha do ano passado conseguiu imunizar 90,2% na primeira etapa.  Para as meninas e mulheres que vivem com HIV há um esquema diferenciado, o intervalo entre a 1ª e a 2ª dose de 2 meses e entre a 1ª e a 3ª dose é de 6 meses

 

A vacina contra o HPV protege mulheres que ainda não tiveram nenhum contato com o vírus e quanto mais cedo se vacinar melhor será a resposta de proteção. A doença leva a um grande número de óbitos e, segundo o Ministério da Saúde, a expectativa é que ocorra uma mudança no cenário da doença no futuro.

 

O HPV é um vírus transmitido pelo contato direto com pele ou mucosas infectadas por meio de relação sexual. Também pode ser transmitido da mãe para filho no momento do parto. O combate ao papilomavírus humano faz parte das medidas de prevenção ao câncer de colo do útero.

 

 

O Ministério da Saúde orienta que mulheres na faixa etária dos 25 aos 64 anos façam anualmente o exame preventivo, papanicolau, pois a vacina não substitui a execução do exame preventivo nem o uso do preservativo nas relações sexuais.



Vereadora Gilmara pede mais segurança nas imediações do Polo Educacional

Fonte: Câmara de Carapicuíba

Considerada o polo educacional de Carapicuíba, a região que abriga a FATEC, a ETEC e a Faculdade Nossa Cidade (FNC) tem se tornado também local de furtos e assaltos constantes. A situação preocupou a vereadora Gilmara Almeida, que apresentou requerimento nessa quarta-feira (26) solicitando à Prefeitura mais segurança na região.

Segundo Gilmara, a área merece atenção do Poder Público, visto também abrigar o Parque Gabriel Chucre, uma grande obra das futuras instalações do SESI e a linha férrea da CPTM.
 

“A falta de segurança ali já foi, inclusive, objeto de discussão nas reuniões do Conselho de Segurança, onde foi relatada a ocorrência frequente de diversos crimes, em especial furtos e roubos. Além disso, o uso e tráfico de drogas já são disseminados ao longo da linha do trem, entre as estações Carapicuíba e Km 21”, denunciou.


Como solução, a vereadora sugere mais investimentos em iluminação pública, limpeza das ruas e avenidas, remoção de entulhos, sinalização viária adequada e a presença mais efetiva da Guarda Municipal. “As chamadas Ações de Segurança Primária podem contribuir muito para a redução dos atos ilícitos ali praticados”, defendeu Gilmara.


Iluminação de Carapicuíba preocupa Gilmara, que pede informações à Prefeitura

Fonte: Jornal Pagina Zero.

 

A vereadora de Carapicuíba, Gilmara Almeida (PSC), apresentou a seus pares na Câmara Municipal um Requerimento em que pede à Prefeitura informações sobre a gestão da iluminação no município.

Conforme uma decisão da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel), até 31 de dezembro deste ano a responsabilidade de prestar os serviços de iluminação pública – em Carapicuíba a cargo da Eletropaulo – será dos municípios.

“Precisamos encontrar uma maneira de fiscalizar de que forma esse serviço será prestado a partir do ano que vem. Nós conhecemos esta cidade, conhecemos o orçamento e conhecemos principalmente as dificuldades. Como isso será feito então? Será criado um tributo específico para custear o serviço de iluminação pública? Será aumentado o valor da contribuição já existente? Carapicuíba se unirá em consórcio com os demais municípios da região para negociar em conjunto?”, questiona Gilmara.

O Requerimento cobra ainda explicações quanto à contratação de uma empresa especializada para realizar o serviço, se há um fundo municipal destinado a esta área e se haverá alteração na Contribuição para Iluminação Pública (CIP) para o devido custeio do sistema.

De acordo com Gilmara, a mudança na gestão da iluminação pública tem preocupado autoridades de diversas cidades da região que não possuem quadro técnico especializado para esse trabalho.

 

Prefeitura conclui entrega de 532 apartamentos do PAC Tambory

Neste sábado, 29 de novembro, mais 140 famílias residentes na Comunidade do Murão, junto ao córrego Cadaval, assinaram os contratos para o início da nova vida no Residencial Tambory, em cerimônia que contou com a presença de autoridades municipais. Com este evento, a Prefeitura de Carapicuíba concluiu a entrega dos 532 apartamentos do PAC Cadaval.  

 

Com mais esta entrega, a Prefeitura beneficia uma quantidade inédita de pessoas que viviam em situação de risco ou em áreas irregulares. Em quase 50 anos de existência, é a primeira vez que o município de Carapicuíba atende, em uma mesma administração, moradores de três áreas diferentes: Murão, Savoy e Porto de Areia, ultrapassando a marca de mais de 1000 apartamentos, sendo 532 no Residencial Tambory e 516 no Residencial Jardim das Flores.

 

A Prefeitura tem dois outros empreendimentos em construção, um na Estrada do Jacarandá, em parceria com a CDHU, com 119 apartamentos e outro na Estrada do Pequiá, com investimentos do Governo Federal – PAC Cadaval, com 192 apartamentos.

 

Em breve, a Prefeitura fará a atualização de informações de famílias que já se cadastraram e que tenham interesse em participar do sorteio de novas unidades do programa Minha Casa Minha Vida.


Vereadora Gilmara é campeã de votos em Carapicuíba 




Apesar de não ter obtido êxito nas urnas, a Vereadora consagrou-se como uma das lideranças mais influentes da nossa cidade, na sua primeira candidatura ao cargo de deputada federal.

Pelo que acompanhamos nas ruas a campanha foi modesta, baseada na militância e participação popular, chegando ao número expressivo de 18332 votos.

A vereadora tem 40 anos, é  jornalista, com pós graduação na PUC-SP e cursos na área de política. Nas duas últimas eleições dobrou a sua votação de 1580 para 3087 votos, uma prova da eficiência do seu trabalho no legislativo. 


Todos os direitos reservados 2015- CIDADE DE CARAPICUÍBA

CARAPICUIBANET